quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Em jogo tenso, Tricolor garante vaga na final da Sul-Americana


Todos os ingredientes de um jogo sul-americano estiveram no Morumbi hoje: casa cheia, torcida fazendo festa, jogo pegado, truncado, inúmeras chances perdidas, raça, adversário batendo muito e juiz conivente.

Essa foi à partida de hoje entre São Paulo e Universidade Católica, valendo vaga na final da Copa Sul-Americana.

Entrando em campo com o time completo, o Tricolor começou botando pressão no time chileno, com um chute de Luis Fabiano esbarrando no peito do goleiro Toselli. O time deu até mesmo impressão de que ia entrar na catimba dos chilenos, já que com 05min Denílson recebeu  cartão amarelo (merecia vermelho) após bater boca e acertar uma cabeçada no adversário.

Ditando o ritmo da partida o todo tempo, porém tomando as precauções de não dar espaços para o adversário, o São Paulo era vítima da falta de pontaria e sorte na hora das finalizações, além de receber pancada a todo tempo da Universidade Católica, que batia sem dó. Lucas sofreu demais. E o juiz penava para dar cartão amarelo.

Aos 17min Osvaldo mandou um petardo e a bola passou perto. Logo em seguida, aos 20min, na melhor chance da primeira etapa, após jogada em que misturou raça e talento, Lucas deixou Jadson na cara do gol que bateu no canto do goleiro, mas a bola foi pra fora.

O M1TO tentou abrir o placar aos 27min em cobrança de falta, mas novamente o goleiro Toselli fez bela defesa.

Aos 36 e aos 41min, Osvaldo e Luis Fabiano tiveram chance de marcar, mas esbarraram na falta de sorte e pontaria.





Veio à segunda etapa e o time continuou completo, querendo abrir o marcador e enlouquecer o Morumbi. Até mesmo Ganso entrou no lugar de Jadson no finalzinho para tentar ajudar na criação.

Mas o gol não saiu.

E foram várias chances: cobrança de falta de Jadson, chute de Denílson, Jadson perdendo mais um gol incrível isolando a bola, Luis Fabiano perdendo o tempo da bola e deixando escapar o gol, Osvaldo esbarrando no goleiro e Luis Fabiano perdendo cara a cara com Toselli aos 34min.

O São Paulo buscou o gol o tempo inteiro, apanhou muito dos chilenos, que por incompetência do árbitro não tiveram nenhum expulso, teve falta de sorte e competência também para fazer os gols... mas não faltou raça e coração na ponta da chuteira, o que  garantiu a classificação para a final.

O adversário sai amanhã e  pode ser Tigres (ARG) ou Milionários (ARG), e o Tricolor precisa, mais do que nunca, marcar todos os gols possíveis na primeira partida, compensando os que perdeu na quinta passada e hoje.

Raça e coração não vão faltar. Hoje faltou  competência e sorte, mas semana que vem, no primeiro jogo, o Tricolor tem que ir com tudo em busca de um ótimo resultado.

Destaques do jogo:

Osvaldo: Infernizou a defesa adversária. Jogou demais com seus dribles e arrancadas, no melhor estilo "ponta".
Cortez, Wellington e Paulo Miranda: Deram a tônica do sistema defensivo, jogando com muita raça e impedindo as investidas do adversário que não criou nada.
Torcida Tricolor: Foram  55.286 pagantes que cantaram e deixaram o Morumbi absurdamente lindo!
Hoje foi tensão pura. Mas valeu a pena, pois estamos na final!


Vamos ser campeão São Paulo!


Fonte: Imagem (Globoesporte.com/VIPCOMM )

Abraços,

Wanderson Mioto
 



domingo, 25 de novembro de 2012

Em dia de "estreias", Tricolor empata sem gols com a Ponte Preta

O São Paulo já garantiu uma vaga na Libertadores de 2013 e Ney Franco, de olho nas semifinais da Sul-Americana, poupou todos os titulares diante da Ponte Preta, na tarde deste domingo, em Campinas, pelo Campeonato Brasileiro. Mas, apesar do empate em 0 a 0, a partida serviu para o comandante testar alguns jogadores.
O primeiro deles foi Paulo Henrique Ganso. Após dois jogos, o camisa 8 fez a primeira partida como titular do São Paulo. O Maestro buscou o jogo, deu passe e foi substituído no segundo tempo por outro jogador que a diretoria são-paulina aposta muito: o argentino Cañete, que estreou em 2012 após se recuperar de uma cirurgia no joelho e pode ser uma boa opção a Ney Franco em 2013.
Com o resultado, o Tricolor subiu para 63 pontos e permanece na quarta colocação do Brasileiro. Na última rodada da competição nacional, o São Paulo enfrentará o Corinthians, no Pacaembu. No primeiro turno, no mesmo estádio, vitória são-paulina por 2 a 1, com dois gols de Luis Fabiano.



GANSO É TITULAR
Com uma equipe totalmente reserva, o São Paulo entrou em campo para enfrentar a Ponte Preta. No meio de campo, Paulo Henrique Ganso fez a primeira partida como titular. Já no ataque, Willian José foi o único atacante de origem e contou com a parceria de Cícero, que jogou mais avançado.
Mesmo fora de casa, o Tricolor chegou com perigo ao gol campineiro. Aos nove minutos, Maicon arriscou de fora da área e quase marcou. Aos 14, a melhor chance da primeira etapa. Casemiro tabelou com Willian José e saiu cara a cara com o goleiro, mas tentou duas vezes e não balançou a rede adversária.
Lá atrás, Denis foi seguro. Aos 37 minutos, Roger tentou boa finalização, mas o são-paulino estava atento para aliviar o perigo. O empate sem gols foi a tônica do primeiro tempo, que teve um São Paulo melhor, mas jogando contra um time que contou com o apoio da torcida presente.

CAÑETE "ESTREIA"
Na volta do intervalo, Ademilson entrou no lugar de Henrique Miranda. Com isso, o polivalente Cícero foi deslocado para a lateral esquerda. No início do segundo tempo, Ney Franco fez nova alteração. Colocou Cañete na vaga de Ganso. Foi a primeira partida do argentino nesta temporada. Foi o terceiro jogo dele no clube.
Minutos depois, Ademilson recebeu bela bola pela direita e, por muito pouco, não marcou. A Ponte Preta cresceu na partida e assustou o goleiro Denis em duas oportunidades. Aos 27 minutos, a última mudança no São Paulo. Lucas Farias, que estreou no time profissional, entrou no lugar de Willian José. As equipes buscaram o gol até o último minuto, mas o empate sem gols prevaleceu.

Fonte: saopaulofc.ne (Imagem: Globoesporte.com / Denny Cesare / Agência estado).


OPINIÃO

Jogo fraco, sem muitas emoções e que realmente valeu pela estreia de Ganso, a volta de Cañete e pela oportunidade dos reservas jogarem e mostrarem se merecem uma chance no elenco de 2013.

Se fosse a diretoria, apostaria além de Ganso e Cañete, claro, em Cícero,Maicon, João Felipe, Casemiro e Ademilson para o ano que vem.

Com relação a Willian José, não se pode dizer que ele fez uma temporada ruim pelo Tricolor, até correspondendo bem à ausência do Fabuloso, principalmente no Paulistão e nos gols decisivos do primeiro jogo contra a La U, mas acho que não encantou o torcedor e nem a diretoria. Provavelmente deve ir para o Santos.

O próximo jogo do time é contra a Universidade Católica, na partida de volta valendo vaga na final da Sul-americana e o time deve ir completo.

Depois disso, teremos o Corinthians no Pacaembu (mando nosso) em mais um grande teste para o elenco.

Que a vaga na finalíssima venha na quarta e consigamos também fazer um ótimo jogo (e com vitória) na última rodada do Brasileirão.

Vamos Tricolor!
Abraços,
Wanderson Mioto
 

Retranca santista e empate no Pacaembú

Corinthians 1 x 1 Santos
 
Em noite de despedida da Fiel Torcida ao Timão, pois esse foi o último jogo da equipe como mandante antes da viagem para o Mundial de Clubes em dezembro, Corinthians sente falta de 6 desfalques, encontra dificuldades para superar a retranca imposta pelo técnico Muricy Ramalho e fica no empate.
 
Sem Chicão, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Douglas e Martinez, o Corinthians começou muito bem a partida, pressionando o Santos e nos primeiros minutos já teve duas chances claras de gol, desperdiçadas por Guerrero e Romarinho, o Santos até melhorou na partida, principalmente pela ótima atuação do volante Arouca, e aos 35min em sua primeira grande chance a equipe da baixada abriu o placar com Felipe Anderson.
 
Na segunda etapa foi praticamente defesa contra ataque, mas apesar da posse de bola, o Corinthians ainda encontrava dificuldades para entrar na defesa santista, a equipe melhorou após a entrada de Guilherme e Jorge Henrique e conseguiu o empate aos 34min com o zagueiro Wallace, de cabeça. E ficou nisso, apesar da pressão corinthiana, o Santos conseguiu segurar o empate no Pacaembú.
 
DESTAQUE
 
Wallace
Continuo achando um zagueiro estabanado e mediano, mas vale o destaque pela vontade e pelo gol de empate.
 
Edenilson
Foi bem na partida, mas prefiro jogando de lateral direita, pois suas jogadas de linha de fundo em direção ao gol são ótimas, sempre com perigo.
 
Jorge Henrique
Entrou bem na partida, deu velocidade a equipe e foi bem na cobrança das bolas paradas.
 
Fiel Torcida
Foram mais 34.171 pagantes no Pacaembú, sem estreia de jogador, sem retorno de ídolo e sem promoção de ingressos, na média, cada torcedor corinthiano pagou R$33,88 para assistir a partida. Nosso único motivo era o Corinthians, mesmo sem 6 titulares. Público fiel se analisa por média durante toda a competição e não em 2 ou 3 jogos especiais com promoção de ingressos.
 
CORNETADA
 
Anderson Polga
Jogou como volante e foi muito mal na partida, principalmente nos passes na saída de jogo, espero que o Tite tire essa idéia da cabeça e utilize o Polga como zagueiro mesmo.
 
Guilherme Andrade
Apesar de muita vontade, o lateral que chegou da Ponte Preta parece limitado, razoável na marcação e sem grandes jogadas ofensivas.
 
Guerrero, Romarinho e Emerson
Perderam 3 gols incríveis, sozinhos, cara a cara com o Rafael, espero que melhorem suas finalizações, pois no Mundial isso pode fazer a diferença.
 
Tite
Escalou mal a equipe, não deu pra entender o Polga de volante e o Guilherme no banco, também demorou para colocar o Jorge Henrique em campo, após sua entrada a equipe melhorou bastante.
 
CAMPEÕES MUNDIAIS EM 2000
Alguns jogadores Campeões do Mundo em 2000 pelo Timão foram homenageados no Pacaembú durante o intervalo da partida, ex atletas como Yamada, Indio, Adilson Batista, Fabio Luciano, Gilmar Fubá, Edu, Marcelinho Carioca, Dinei, Edilson, Luizão, entre outros, marcaram presença e fizeram a volta olímpica com a taça do torneio.
 
FICHA TÉCNICA
 
CORINTHIANS 1 x 1 SANTOS
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 24/11/2012 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Daniel Paulo Siolli (SP)
Renda/Público: R$ 1.157.591,94 / 34.171 pagantes
Cartões Amarelos: Romarinho e Guilherme (COR); Victor Andrade e André (SAN)
Cartões Vermelhos:-
GOLS: Felipe Anderson, aos 35'/1ºT (0-1) e Wallace, aos 34'/2°T (1-1)

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Wallace, Paulo André e Guilherme Andrade (Jorge Henrique, 26'/2ºT); Anderson Polga (Guilherme, 12'/2ºT) e Edenílson; Romarinho, Danilo e Emerson; Guerrero. Técnico: Tite.

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Juan; Arouca, Henrique, Felipe Anderson (Gérson Magrão, 40'/2ºT) e Patito (Adriano, 25'/2ºT); Victor Andrade e André. Técnico: Muricy Ramalho.
 
Abraços
 
Léo Cavallieri
Corinthians, jogai por nós!

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Tricolor empata no Chile e leva vantagem para o segundo jogo

O São Paulo fez um bom primeiro tempo, abriu o placar com Rafael Toloi e teve outras boas oportunidades para ampliar. No entanto, o Tricolor não converteu as chances em gol. Com isso, a Universidad Católica cresceu e o jogo ficou empatado em 1 a 1, na noite desta quinta-feira, no Chile, pelas semifinais da Copa Sul-Americana.
Apesar da sensação de que poderia ter vencido fora de casa, o São Paulo volta para o Brasil com uma importante vantagem para o jogo da volta. Para se classificar à grande final da competição continental, a equipe paulista jogará por um empate sem gols. Quem vencer ficará com a vaga.


GOL TRICOLOR
Com força máxima em campo, o São Paulo não demorou muito para impor seu ritmo de jogo mesmo atuando fora de casa. Logo no início do jogo, o meia Jadson acertou o travessão. Com mais posse de bola, o gol Tricolor saiu aos 21 minutos, em uma jogada entre os zagueiros são-paulinos.
Rhodolfo recebeu boa bola de Denilson na esquerda. O camisa 4 olhou para dentro da área e viu seu companheiro Toloi muito bem posicionado. O zagueiro subiu mais que a zaga chilena e abriu o placar para o Tricolor. Antes do intervalo, o clube brasileiro ainda teve chances de ampliar o marcador.
Osvaldo, pela esquerda, foi um dos destaques da equipe. No entanto, o camisa 17 teve, no mínimo, duas boas oportunidades e não marcou. Em outro lance, o atacante esticou demais a bola e o volante Denilson não conseguiu chegar em tempo de colocar a bola para o fundo da rede adversária.



VANTAGEM EM CASA
No início do segundo tempo, Lucas arrancou pelo meio de campo e lançou Osvaldo. O atacante tentou o toque para Luis Fabiano, mas a zaga afastou o perigo. Por muito pouco o São Paulo não fez o segundo gol. Pouco tempo depois, Osvaldo teve outra ótima oportunidade, porém o goleiro salvou a Católica.
Aos 20 minutos, Lucas recebeu na entrada da área e tocou categoria, mas a bola passou muito próxima da trave. Porém, aos 24 minutos, Castillo deixou tudo igual. Logo depois do gol, o técnico Ney Franco fez a primeira alteração na partida. Colocou PH Ganso no lugar do meia-atacante Lucas.
No fim da partida, Douglas entrou na vaga de Jadson. O resultado no Chile poderia ter sido outro, principalmente com uma vitória do São Paulo. Mas, para o jogo da volta, o Tricolor certamente contará com o apoio incondicional para conquistar uma vaga na final da Sul-Americana, que seria inédito para o clube.

Fonte: saopaulofc.net (Imagem:  Globoesporte.com / Agência EFE)

OPINIÃO

Poderia ter sido muito mais fácil se o Tricolor, conforme palavras do próprio capitão Rogério M1TO Ceni, tivesse sido mais objetivo no jogo.

Foram inúmeros gols perdidos que dariam muito mais tranquilidade ao Tricolor na partida e, também, no jogo de volta. Como castigo, a Católica empatou o jogo e fez aquela pressão tradicional de final de jogo para buscar a vitória que, por sorte, não veio.

O empate, mesmo com nosso time desperdiçando várias chances, acabou sendo um bom resultado, justamente pelo jogo ter sido fora de casa.

Que esse jogo sirva de lição e, assim, o Tricolor possa ser cirúrgico e matador no Morumbi, acabando com as pretensões da Católica de conseguir a vaga para a final da Sul-americana.

Conquistando a vaga para a final, vale ressaltar que o São Paulo vai ter que ser sério e objetivo para jogar bola nas duas etapas e garantir o jogo, e não só no 1º tempo, como vem acontecendo em vários jogos.

Semana que vem o jogo é no Morumbi, com casa cheia e a torcida tricolor espera um São Paulo comprometido, competente e que possa dar a alegria da conquista de uma vaga para a final da Sul-americana.

Falta pouco para levantarmos a taça de campeão!

Vamos Tricolor!!!!

Abraços,
Wanderson Mioto
 


 

 
 

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Fabuloso comemora volta à Libertadores e quer título em 2012


O São Paulo saiu do Morumbi muito satisfeito com a vitória sobre o Náutico por 2 a 1 pelo Campeonato Brasileiro. Mas ainda faltava uma coisa para o domingo ser perfeito. Por volta das 21h30, a grande notícia: com a derrota do Botafogo para o Sport, o Tricolor carimbou o retorno à Libertadores após dois anos.

Com 62 pontos, a equipe paulista se consolidou na quarta colocação e não pode ser mais alcançada pelo Botafogo, que permaneceu com 54. O atacante Luis Fabiano, artilheiro da equipe na temporada com 31 gols, enalteceu o feito, mas já mira o outro objetivo do clube em 2012.

"Quero agradecer a todos os são-paulinos que foram ao Morumbi e nos apoiaram. Conquistamos a vaga na Libertadores, que era o nosso primeiro grande objetivo. Agora temos de lutar pelo título da Copa Sul-Americana", ressaltou o artilheiro são-paulino.

O Tricolor está a quatro jogos do título da competição continental. Nas semifinais, o São Paulo enfrentará a Universidad de Chile, em Santiago, na próxima quinta-feira. Do outro lado, Tigre-ARG e Millonarios-COL também duelarão por uma vaga na grande final. O campeão terá uma vaga na pré-Libertadores de 2013.

"Estamos de volta à Libertadores. Estou muito feliz por isso. Agora vamos rumo ao título da Sul-Americana e, se Deus quiser, vamos conquistar", completou o volante Wellington, que tem sido um dos destaques da equipe desde que retornou de uma lesão no joelho.

*Fonte: SPFC
Abs
Dan Castanho - TRI Mundial !!!